POPULISMO DE TRUMP CONTRA O REAL.

Updated: Aug 17


















Em seu Twitter, Trump, acusou Brasil e Argentina de promoverem desvalorização cambial e prometeu retaliar os países elevando as tarifas de importação para o alumínio e aço brasileiro.

A manifestação de Donald Trump não tem fundamento econômico, mas uma clara motivação política.


Brasil e Argentina não estão voluntariamente desvalorizando suas moedas. Trata-se de um fenômeno mais geral que afeta os sistemas monetários das economias emergentes e não o resultado de uma política deliberada do Brasil da Argentina, ou de qualquer outro país individual.


A Argentina, por exemplo, sofreu uma crise cambial com efeitos negativos sobre a economia, especialmente sobre o custo de vida. Donald Trump sabe disso. Mas faz alarde com uma medida protecionista para agradar o eleitorado de olho nas eleições presidenciais de novembro de 2020.


Também dá um recado para o seu banco Central, o Federal Reserve (FED). Trump vem propondo uma redução dos juros, mesmo sabendo que o presidente dos EUA não fixa o custo do dinheiro.


Juros menores nos EUA diminuiriam a atratividade de ativos denominados em dólares e consequentemente a demanda por dólar e seu preço em várias moedas. Neste sentido, as decisões do FED são muito mais importantes para o valor do Real ou do peso argentino do que as políticas econômicas destes países.


Donald Trump também sabe disso. Mas está mais preocupado com as eleições dos EUA do que com a economia mundial.

Este e outros pontos de incerteza da economia mundial podem representar um obstáculo para a retomada do crescimento brasileiro. Justo agora que a economia nacional dá sinais mais claros de recuperação.

3 views
Receba nossos conteúdos!
  • Twitter - Black Circle
  • Spotify - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Facebook - Black Circle