Keyboard and Mouse

GO Associados

GO na Mídia

Em Live do Estadão, Gesner Oliveira fala sobre impactos socioeconômicos positivos da energia eólica  
 

Encontro abordou também os benefícios das instalações dos parques eólicos para diminuição da emissão de gás carbônico, responsável pelo efeito estufa.
 

A energia eólica tem impactos socioeconômicos positivos na medida em que eleva a renda das famílias, reduzindo as desigualdades. Este foi o assunto que norteou a participação de Gesner Oliveira, economista e socio-executivo da GO Associados, na Live do Estadão “Caminhos da Energia – A gestão da sustentabilidade no setor energético e o impacto social”, nesta terça-feira 5 de outubro.

 

Mediado pelo jornalista Eduardo Geraque, o encontro teve ainda a presença de Rômulo Marçal, diretor corporativo da Votorantim Energia. Durante a Live também foram abordados os benefícios das instalações dos parques eólicos para a diminuição da emissão de gás carbônico, causador do efeito estufa.

Na oportunidade, Gesner comentou os resultados apresentados no estudo realizado pela GO Associados para a Abeeólica (Associação Brasileira de Energia Eólica) sobre o impacto social positivo causado nas comunidades onde são instalados os parques de energia eólica, tendo como recorte cidades das regiões Sul e Nordeste, que concentram a maioria dos

empreendimentos eólicos e solares. “Acho que a gente tem um potencial muito grande para a expansão dos parques eólicos no país. O Brasil deveria aprofundar essa característica. Seria desejável que nossa matriz elétrica fosse mais diversificada e dividida no esquema 30 em 30, com energia solar e eólica expandindo nossa matriz”, ressaltou Gesner.

 

O economista analisou ainda as reais condições para o país se tornar um país carbono zero. “O Brasil tem potencial de redução de emissão de gases de efeito estufa muito maior que muitos países, como a China”, disse. “Porém, falta atuar com eficiência em outras áreas como agronegócio, desmatamento ilegal, entre outros. Existem muitos desafios a serem enfrentados”, ponderou.


Rômulo Marçal destacou a atuação da Votorantim Energia nas regiões onde foram instados os parques eólicos e comentou a transformação que ocorreu com as comunidades, com o relacionamento da empresa com as pessoas. Mencionou a importância da economia circular para a renda população, gerada a partir de iniciativas da empresa que melhorou a renda e a qualidade de vida das pessoas.

 

A Live “Caminhos da Energia” foi transmitida pelo canal do Estadão no YouTube

Gesner Oliveira publica Carta Executiva na primeira edição do Journal of Racial and Ethnic Social Equality

A revista será publicada pela Universidade Zumbi dos Palmares a cada quadrimestre.

Nesta segunda-feira, 13 de setembro, foi publicada a edição inaugural do  Journal of Racial and Ethnic Social Equality (JRESE), da Universidade Zumbi dos Palmares. Nesta primeira edição, Gesner Oliveira, sócio executivo da GO Associados, publicou uma Carta Executiva “A Relação entre (a Falta de) Saneamento e a Desigualdade Racial no Brasil”.

 

No documento, Gesner discorre sobre as áreas de atuação da GO Associados e o envolvimento da empresa com a diversidade e o ESG. “A GO Associados tem atuado como parceira técnica do Instituto DataZumbi (instituto de pesquisa da Universidade Zumbi dos Palmares) apoiando a metodologia do Índice de Equidade Racial nas Empresas (IERE). Ano passado, na primeira edição do índice, a equipe auxiliou na elaboração do questionário, na coleta dos dados e respostas das empresas, no acompanhamento de todas as reuniões junto à plataforma da Iniciativa Empresarial pela Igualdade Racial e na elaboração e apresentação do relatório final”, afirma Gesner, em seu texto.

 

O sócio executivo da GO destaca ainda que “este ano, o desafio é ainda maior: aprimorar o que foi realizado em 2020, atraindo ainda mais empresas para participar e colaborar. Materialidade, comparabilidade e transparência são os princípios metodológicos que têm norteado os trabalhos da Equipe”, complementa.

 

Para ler a Carta Executiva completa, clique aqui.

  

Sobre a Revista

 

Há um acúmulo de evidências de que as minorias étnicas enfrentam desvantagens substanciais na sociedade, especialmente no mercado de trabalho, algumas das quais devido à discriminação racial por parte dos empregadores. O Journal of Racial and Ethnic Social Equality (JRESE) documenta o progresso da literatura destinada a compreender, abordar e, por fim, endereçar apropriadamente as disparidades sociais com base em raça e etnia.

 

São apresentados esforços para explorar as causas subjacentes das disparidades sociais e para descrever as intervenções que foram empreendidas para lidar com as disparidades sociais raciais e étnicas. Estudos de alto rigor, que estejam em andamento, ou estudos com dados de longo prazo são muito bem-vindos, assim como estudos que sirvam como lições para as melhores práticas na eliminação das disparidades sociais. Artigos de pesquisa originais, bem como revisões sistemáticas, meta análises, e comentários apresentando o pensamento de fronteira sobre problemas centrados nas disparidades sociais serão considerados para publicação.

 

Journal of Racial and Ethnic Social Equality foi estabelecido em 2021 e é publicado a cada quadrimestre, na modalidade de publicação contínua pela Universidade Zumbi dos Palmares, com acesso, dados, e materiais abertos, é uma revista revisada por pares em sistema double blind review, é publicada exclusivamente online com acesso irrestritamente gratuito.

 

Com informações do JRESE.