Mudanças no cartão de crédito favorecem consumidor, mas não fazem milagre...

Updated: Aug 17



A partir do início de março começou a valer uma nova Circular 3918 do Banco Central, envolvendo compras no cartão de crédito feitas em dólar ou qualquer outra moeda estrangeira.


Até fevereiro, a cotação utilizada para a conversão era a do dia de fechamento da fatura. Com a nova regra, o cliente ficará sabendo no dia seguinte quanto vai desembolsar em reais. Diariamente os bancos terão que disponibilizar as taxas de câmbio utilizadas para a conversão das compras. Assim, será possível comparar qual banco oferece o dólar mais barato.


Os consumidores terão melhores condições para decidir a compra no exterior ou em sites estrangeiros ao saber quanto pagarão de forma rápida.


Mas essa vantagem não deve sair de graça. Quando um cliente realizava uma compra em dólar na regra antiga, o risco cambial era dele. Uma desvalorização do real trazia prejuízos enquanto uma valorização trazia vantagens. Com a nova regra o risco deixa de ser do consumidor e passa a ser da instituição financeira.


É positivo para o consumidor, uma vez que se minimiza o risco de grande alteração do valor em virtude de variação no câmbio. Ele tem mais condições de decidir sua compra sem surpresas. É claro que, se o dólar baixar de preço até o momento da fatura, o consumidor deixa de obter o benefício da valorização do Real.


Como não existe milagre em economia, um risco adicional será repassado para os juros na cadeia de crédito em alguma medida; seja para o consumidor final, seja para os estabelecimentos comerciais.


Em qual medida? Depende naturalmente do grau de concorrência no mercado. Quanto maior a concorrência, melhores serão as condições para o consumidor. Daí a importância da agenda do Banco Central de aumentar a competição no mercado.


A medida do Banco Central é boa. No geral, torna o processo mais transparente e previsível para o consumidor. É uma chance para maior organização de suas contas sem surpresas desagradáveis na hora de receber a conta.

Receba nossos conteúdos!
  • Twitter - Black Circle
  • Spotify - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Facebook - Black Circle