Já é hora de reabrir a economia?

Updated: Aug 17





A reabertura da economia está na ordem do dia.


O governo do Estado anunciou as diretrizes para a reabertura no estado. A FIESP lançou um plano de reabertura lenta e gradual das atividades.


Os planos do governo do estado e da FIESP, embora tenham diferenças de conteúdo e cronograma, convergem em dois pontos: gradualismo e forte orientação médica e sanitária.


Um programa de reabertura deve ser minucioso, multidisciplinar, flexível para ser adaptado ao longo do tempo e para as diferentes regiões do país. Não adiantaria reabrir rápido demais e ter um novo surto do vírus. Uma abertura precipitada contribuiria apenas para piorar o problema.


É preciso uma abordagem multidisciplinar para assegurar o sucesso. É um problema complexo com múltiplas dimensões e no qual qualquer erro custa milhares de vidas e ou empregos.


As experiências de flexibilização do isolamento social em outros países ainda não estão consolidadas. Ainda não é possível dizer quais foram os casos de sucesso e quais os de fracasso. O tempo e a pesquisa vão revelar.


Mas não há tempo para esperar pela pesquisa. A decisão é agora. É sabido que deve-se evitar a todo custo um novo surto do vírus.


É natural que haja divergências quanto ao timing da reabertura. Alguns segmentos propõem a partir a partir de 1 de maio, dez dias antes do decreto do governador. Este período incluiria o Dia das Mães, data importante para o faturamento do comércio.


Mas nada impediria, no entanto, e aqui vai uma sugestão que se adie excepcionalmente o Dia das Mães neste ano, a exemplo do que foi feito com tantos outros eventos importantes. Aliás, não há data universal para o Dia das Mães.


Nesta época de crise, é preciso tomar cuidado com as decisões que podem ter efeito contrário ao desejado por todos que é a volta à normalidade.

Recent Posts

See All
Receba nossos conteúdos!
  • Twitter - Black Circle
  • Spotify - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Facebook - Black Circle