Abril marca pior mês da série histórica para o setor de serviços

O setor de serviços apresentou um resultado um pouco pior do que o esperado para o mês de abriu, recuando 11,7%. A projeção da GO associados era de uma queda de 9,9%. O resultado de abril foi o pior da série histórica, que teve início em janeiro de 2011.



O resultado é parecido com o do comércio, divulgado ontem, os dois setores empregam juntos 56,7% dos trabalhadores formais.




O destaque negativo é o grupo de “serviços prestados as famílias” (-44,1%). Dentro deste grupo, o item alojamento e alimentação recuou 46,5%. O grupo “serviços auxiliares de transporte e correio” também recuou, com destaque para o item “transporte aéreo” (-73,8%).


O setor de serviços foi diretamente atingido pelas medidas de isolamento social, enquanto alguns serviços, como de tecnologia da informação puderam continuar sendo oferecidos remotamente. Outros, como cortes de cabelos ou passagens aéreas, tiveram uma interrupção quase completa em abril.


O resultado um pouco abaixo do esperado ainda sustenta a projeção de queda de 6,5% do PIB no ano, e de 11,7% no segundo trimestre.


Outro indicador importante que será conhecido hoje é a taxa Selic, anunciada pelo COPOM. A projeção da GO Associados é de um corte de 0,75p.p. na meta atual de 3%. Com isso a nova taxa deve ser de 2,25%.


O corte fará com que a taxa real se aproxime novamente de 0%, como já ocorreu no final do ano passado.

Receba nossos conteúdos!
  • Twitter - Black Circle
  • Spotify - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Facebook - Black Circle