Só uma parte do dever de casa foi feita em 2019...

Updated: Aug 19




O fim de ano é de otimismo com a economia brasileira com seguidas revisões para cima para o PIB de 2019 e 2020. A revisão no crescimento nesta última semana, a quarta consecutiva, demonstra o viés de alta nas projeções.

Segundo o último Boletim Focus do ano, a expectativa é a de crescimento em 2019 de 1,17%. É pior do que se imaginava no final de 2018 (2,55%) e melhor do que em meados de 2019 (0,8%).


O otimismo é ainda maior para 2020: foi a oitava semana seguida de revisão para cima, chegando a 2,3%.


A expectativa de inflação para 2019 passou de 4% pela primeira vez desde junho deste ano. A inflação esperada de 4,04% é ainda menor que a meta de 4,25%, mas bem mais próxima do centro da meta que o esperado nos últimos meses.


O vilão do aumento da inflação é conhecido: a carne, cujo preço subiu em virtude de uma crise de gripe suína na China.


Em 2020, a conta do churrasco será mais alta. O preço deve se manter cerca de 15% maior do o habitual até o fim do ano. Além da demanda mundial em alta por causa da China, o rebanho brasileiro está com baixo número de fêmeas, o que deve diminuir a taxa de reposição dos rebanhos.


A carne pode até ficar mais cara por um bom tempo, mas as perspectivas da economia brasileira para o próximo ano são boas. 2019 foi um ano positivo na medida em que foi feito parte do dever de casa para fechar o rombo das contas públicas com a reforma da previdência.


Além disso, reformas anteriores como a trabalhista e a PEC do teto, e mais recentemente a Lei da Liberdade Econômica, colocaram o Brasil em uma rota promissora. Mas para retomar o crescimento de forma sustentada e baixar o desemprego de forma significativa, muito mais precisará ser feito em 2020.

50 views
Receba nossos conteúdos!
  • Twitter - Black Circle
  • Spotify - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Facebook - Black Circle