Revisão de dados de comércio exterior pelo Ministério da Economia não muda avaliação da economia...

Updated: Aug 19




Na semana da divulgação do PIB, o Ministério da Economia revisou os dados de exportação dos meses de outubro e setembro. Isso chegou a render matéria no jornal inglês Financial Times, suscitando dúvidas sobre a credibilidade dos dados brasileiros.


Trata-se de um exagero. Não há nada nesta revisão que possa distorcer significativamente a avaliação sobre a economia. Os números podem oscilar, mas a recuperação da economia brasileira é clara.


A percepção da recuperação da economia não é consequência desta revisão. Na realidade, é possível que o crescimento do PIB no 3º trimestre divulgado pelo IBGE na última terça-feira tenha sido ainda maior do que 0,6%.


O índice Ibovespa ontem bateu novamente seu recorde nominal, superando a barreira dos 110 mil pontos. Os investidores também estão otimistas com o 4º trimestre.


Os dados de atividade para o período apenas começaram a sair, mas a produção industrial já mostrou um sinal positivo com o maior crescimento para o mês desde 2015.


Apesar da revisão diminuir o impacto, o contexto internacional continua sendo um motivo de preocupação. A crise argentina afeta principalmente a indústria de veículos. O dado da Anfavea recém divulgado mostra que as exportações do setor de janeiro a novembro caíram 33%.


Já a produção total de veículos teve um melhor desempenho, mesmo com uma queda de 7,1% em novembro se comparado a outubro, o acumulado do ano mostra crescimento de 2,7%.


Com ou sem revisão de dados, o Brasil está em recuperação. Mas não pode depender tanto do mercado externo para crescer. Isso só aumenta a importância das reformas internas necessárias para aumentar a competitividade da economia e sua capacidade de crescimento.

Receba nossos conteúdos!
  • Twitter - Black Circle
  • Spotify - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Facebook - Black Circle