Resultado d hoje do IPCA indica q inflação acelera 0,64% em setembro, mas não afeta a pol. monetária

A alta dos preços deve ser temporária e não muda a expectativa de manutenção da taxa básica de juros no atual patamar de 2%.

O IPCA de setembro registrou alta de 0,64% em agosto, 0,40 p.p. mais alto que agosto. O valor foi o maior para o mês de setembro desde 2003. A projeção da GO Associados era de uma alta de 0,60% e a do mercado era 0,54%.


O item alimentação e bebidas subiu 2,28% em agosto. O arroz, que foi manchete pela sua subida nos preços registrou aumento de 17,98%. Outro grande vilão foi o óleo de soja que aumento 27,54%.

As maiores contribuições da alta no índice foram alimentação, seguida por artigos de residência.


Em 2020 o IPCA acumula alta de 1,34% e 3,14% nos últimos 12 meses.

A alta no preço dos alimentos observada agora é consequência de um conjunto de fatores: como a alta do dólar, o aumento das exportações e problemas de oferta.

Por outro lado, alguns itens que compõem o IPCA ainda estão sofrendo os efeitos da pandemia, como é o caso da educação. A paralisação das aulas presenciais, as escolas e universidades optaram por conceder descontos em vez de mão dos alunos.


Outro indicador de preços divulgado hoje também acelerou, o Índice Nacional da Construção Civil (INCC), teve a maior alta desde julho de 2013 e ficou em 1,44% em setembro.


A alta dos preços identificada nos principais indicadores de inflação tem uma relação com a volta da atividade econômica.


A Pesquisa Mensal do Comércio, divulgada ontem, indica que as vendas no varejo superaram o patamar pré-crise e alguns segmentos do comércio tiveram um volume de vendas maior do que no mesmo período de 2019 como a venda de materiais de construção.


O aquecimento da economia estimula a alta dos preços que deve ser pontual. Além disso, enquanto o comércio mostra recuperação, o setor de serviços ainda sofre para retomar as atividades, indicando uma possível alteração do padrão de consumo, podendo encarecer alguns segmentos, mas baratear outros.

5 views
Receba nossos conteúdos!
  • Twitter - Black Circle
  • Spotify - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Facebook - Black Circle