Investimento em Infraestrutura será o motor do crescimento

Updated: Aug 17


Os empresários estão mais otimistas agora do que estiveram, em média, nos últimos 5 anos. A FGV divulgou a prévia da sondagem industrial de janeiro. Esta publicação mede a confiança dos empresários industriais. O Índice de Confiança da Indústria ficou em 100,5 pontos em janeiro. É a primeira vez, desde junho de 2018, que o indicador ficou acima dos 100 pontos.


O brasileiro acredita no futuro mesmo quando o presente não é tão brilhante. O aumento da confiança se deve mais a uma melhora da expectativa futura do que da situação atual. Em janeiro, o Índice de Expectativas ficou em 101,6 pontos, o que significa uma alta de 2,4 pontos em relação a dezembro. Já o Índice de Situação Atual caiu de 99,6 pontos em dezembro para 99,3 pontos em janeiro.


O ministro Paulo Guedes pintou um futuro cor-de-rosa no Fórum Econômico de Davos com previsão de projetos de infraestrutura que somam R$ 320 bilhões no período de 2020-2021.

O ministro falou em 11 ferrovias, 22 aeroportos, 19 rodovias e da privatização de empresas como a Eletrobrás e os Correios. Naturalmente estes números envolvem um período mais amplo e empreendimentos que ainda não têm um cronograma determinado.


A previsão da GO Associados para 2020, seguindo o cronograma do Programa de Parcerias de Investimentos, é que há condições para concessão de 8 rodovias, 2 ferrovias, 10 terminais portuários e 22 aeroportos, o que representa aproximadamente R$ 80 bilhões em investimentos.


A área da infraestrutura é a grande fronteira de crescimento da economia brasileira e por isso é importante que o governo priorize as parcerias e concessões com o setor privado nesta área. Isso sim será o motor do crescimento, condição essencial para retomada do emprego, que no final das contas é o que interessa para todo brasileiro.








Receba nossos conteúdos!
  • Twitter - Black Circle
  • Spotify - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Facebook - Black Circle